Humberto Del Maestro

3º ocupante

Nasceu em Vitória, ES, em 27 de março de 1938. Fez seus principais estudos nessa cidade. Iniciou-se muito cedo nas letras, possuindo, aos dezesseis anos, robusta coletânea de versos, ainda sob influência romântica, da qual se desfez. Envolveu-se, por muitos anos, com o teatro, tendo inúmeras peças escritas e encenadas. Dedica-se, no momento, à poesia livre, à crônica, ao conto e à crônica literária, que lhe têm trazido conhecimento no Brasil e no exterior. É recente sua contribuição à literatura infantojuvenil, e são de sua criação os seguintes poemas: “Mini-haicai”, um poema em três versos, na métrica 3/5/3, um pouco afastado do haicai tradicional, com tendência lírica, e o “Breve”, um poema fixo (a exemplo da trova, do haicai e do soneto), formado por um dístico (estrofe de dois versos pentassílabos ou parelha), originalmente sem rima e com sentido completo. Atua também no campo filosófico, tendo publicado quatro volumes de ditos, adágios e aforismos, superando a casa das 4.000 citações. Possui um livro de ensaios. Publicações em ordem cronológica: Lany (poema, 1968); Poesias modernas (1969, refundido e aumentado em 2005, sob o título Tristezas); Serôdios (1970); Histórias do Morro do Pinto e outras narrativas (1990, refundido e aumentado com nova edição em 2001); Pavanas / Minha menina (2 poemas distintos, 1992); Boninas (sonetos, 1993); Trovas & haicais (1º volume, 1994); Sonhos e canções (poemas, 1994); Breves: coletânea de poemetos (1994); Versos de ontem (1995); Versos de hoje (1995); Trovas, haicais e outros poemas (1996, 2º volume); Orações acadêmicas (discursos, 1996); As mulheres que amei (contos, 1996); Brisas & aromas (ditos líricos, 1997); Um poema íntimo (1997); Algumas canções líricas (1997); Magníficos (ensaio utópico, 1998); Trovas, haicais e outros poemas (3º Volume, 1998); Fábulas (1999); Aloendros (ditos líricos e filosóficos, 1999); Contos impossíveis (2000); Crônicas infantojuvenis (contos, 2000); Trovas escolhidas (poesia, 2001); O divino Nadim (literatura infantojuvenil, 2001); Dísticos (poesias, 2001); Crítica literária (2001); Cantigas outonais (poemas, 2002); Crônicas e outros escritos (2003); Canções do passado (poemas, 2003); Trovas, haicais e outros poemas (4º Volume, 2002); Poemas sem rumo (poemas livres, 2004); Trovas, haicais e outros poemas (5º volume, 2005); O menino de cristal e outras narrativas (contos infantojuvenis, 2006); Trovas, haicais e poemas afins (6º volume, 2007); Poema de um triste (em duzentas sextilhas, 2007); Atas do Clube dos Andarilhos do Espírito Santo (estudo histórico-geográfico registrado em caminhadas na Grande Vitória, período 1983/1991, 2007);  Ditos, adágios e aforismos (quarto volume, 2008); Monólogos íntimos (versos livres) e Alguns sonetos (2008);  Pavanas / Minha menina / Boninas (poemas livres reunidos e refundidos, 2009); Florais – haicais e tercetos (árvores, flores, frutos e plantas agrestes, 2009); Anjo (Angelo,  poemas republicados em edição bilíngue, português/italiano – Edizioni Universum, 2009) e Trovas, haicais e poemas afins (7º volume, 2010). Em 2014, publicou Quadras e tercetos esquecidos, Poemas dolorosos (e outros mais amenos) e Sonetos.

Esta página está em construção, constando dela
apenas o acadêmico atual. Continuamos trabalhando
para que em breve todo o seu conteúdo esteja
disponível. Continue acessando.

Voltar

Índice de patronos e acadêmicos