Maria das Graças Silva Neves

3ª ocupante

Nasceu em Pancas, ES, em 02 de agosto de 1949; licenciada em Música no Instituto Villa Lobos da UNIRIO, em 1973; graduada em Piano na Escola de Música da UFRJ, em 1975; especializada em Iniciação Musical e Musicalização no Conservatório Brasileiro de Música do Rio de Janeiro, em 1970; pós-graduada em Aperfeiçoamento em Piano, em 1978; bacharel em Canto na Escola de Música da UFRJ e pós-graduada em Educação Musical, em 1984. Portadora de inúmeros títulos e honrarias, entre eles: Membro do Júri do II Salão do Compositor Capixaba, em 1978; membro do Júri da I Mostra Jovem Instrumentista Capixaba em 1979; participação profissional no XXV Congresso Mundial de Educação através da Arte, no Rio de Janeiro, em 1984; crítica de música erudita do Caderno 2 de A Gazeta, em 1878/79; professora e fundadora do Centro Musical Villa Lobos, 1973; vice-presidente da AJEB (Associação de Jornalistas e Escritores do Brasil), de 1990 a 1994;  foi presidente da Academia Feminina Espírito-santense de Letras; diretora arquivista, de1996 a 1998, e membro titular da Academia Nacional de Música, ocupando a cadeira nº 25; presidente da Associação Cultural Ricardina Stamatto desde 1998; honra ao mérito em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, em 1994, e Título de Cidadão Vitoriense pela Câmara Municipal de Vitória; Medalha Câmara Cascudo, concedida pela UBE (União Brasileira de Escritores), em 2000, entre outros. Publicou artigos pedagógicos na Revista FUNARTE: Textos e Contextos, em 1985; Revista da ANM – vol. II, em 1991; obras literárias, como: Graça, que graça! A vida (poesias 1990); Variações sobre o mesmo tempo (poesias, 1996); inspirada nos “ecos da floresta”, lançou o Coral dos ventos (haikais,1996); Sibila e a escala musical (livro infantojuvenil,1996); participou da série Escritos de Vitória: Escolas (nº 10, em 1995), e  Escritos de Vitória: Personalidades (nº 15, em 1996); do Trevo de quatro folhas (haikais, 1999) e, da coletânea de poemas  Poemar (1999); Viveiro do silêncio (Le Vivier du Silence), obra bilíngue, português-francês, com fotografias de Humberto Capai, 2001. Outras obras: Artes e letras capixabas (org., 2003); Trilogia musical (org., 2004); Letras capixabas em arte (org., ed. bilíngue, 2009) e O folclore na educação musical (2012). Em 2014, relançou Sibila e a escala musical, em edição bilíngue.

Esta página está em construção, constando dela
apenas o acadêmico atual. Continuamos trabalhando
para que em breve todo o seu conteúdo esteja
disponível. Continue acessando.

Voltar

Índice de patronos e acadêmicos